2014 e outras coisas…

by - 08:04


Faz tempo que não escrevo aqui.
Bem, desde que minha mãe se aposentou não tenho tido muita chance rsss
Mas vamos lá.
Não escrevi um post sobre Natal e Ano Novo por que sabe, já tem tantos e tantos que decidi ficar na minha além do mais, eu viajei com toda a trupe para João Pessoa, ficamos lá desde o dia 23 até o dia 7 de Janeiro.

DSCN1036[8] DSCN1180[10] DSCN1201[8] DSCN1208[8] DSCN1222[8] DSCN1291[8] DSCN1318[8] DSCN1320[8] DSCN1329[8] DSCN1340[7] DSCN1346[8] DSCN1409[4] DSCN1416[8] DSCN1424[4] RSCN1429[9] RSCN1430[8] RSCN1432[11]
O que eu gostei da viajem:
Ver minhas sobrinhas que eu estava doida para ver elas, ver meu irmão e clarooo cidade de praia é sempre legal de ir.
Consegui fazer passeios legais, tirar foto de um por-do-sol que a tempos eu queria e é isso.
O que não gostei:
O calor, passo muito mal por conta do calor mesmooo
Tenho tontura, fraqueza,fico soando muito, vejo até estrelinhas eheheee
Não gostei de ter viajado com uma pessoa em especial e por que?
Olha, família é uma coisa complicada, dizem que se é família sempre existe amor e tal, que tem que perdoar e coisa e tal mas, essa criatura que viajou comigo não sei por que parece não gostar de mim, ter algum problema comigo até ai ok, o problema é da pessoa se gosta ou não de mim certo?
Mas o problema foi;
A cada vez que abria a boca era ela falando que sou fresca, hipocondríaca,querendo mandar eu tirar foto, mandar eu fazer sei lá o que, me acusando de acabar com a aguá e por ai vai e isso quando eu falava e não respondia, virava a cara, fazia que eu não estava lá, me excluía de conversa e tipo, to eu ela e minha irmã na praia e ela fala apenas que ela e minha irmã estavam lá na praia entende e isso não me deixou chateada mas irritada mesmo, nossa eu ficava nos nervos, querendo esganar a criatura que infelizmente é da minha família mas do lado da ex do meu irmão...oras, se até a mãe dela disse para ela que ela jamais poderia sair comigo por que sou muito boba e ingênua né, ou seja, sou retardada tipo isso.
Pobre delas que não sabem que pessoas tímidas de bobas não tem nada e que seria muito melhor ela sair comigo do que com o pai dela ou minha irmã, mas enfim, deixa elas serem ingênuas ...
O que aprendi foi, família nem sempre gosta de você, nem sempre tem amor, seus país sim te amam mesmo que briguem o tempo todooooo com você, de resto, escolho minha família pelos meus amigos, amigos de verdade que me aceitam como sou, com defeitos e tudo.
O final de ano lá foi chato, foi mesmo, ninguém fez nada, ninguém desejou feliz ano novo tirando meu irmão(ponto pra ele ) mas, não teve ceia, não teve alegria, não teve festa, não teve champanhe nada, vimos fogos da janela e olhe lá...
Natal, teve ceia mas foi meio estranho sabe, parecia que todo mundo estava triste não foi muito animado entende.
Mas ok, valeu que vi minha sobrinhas e meu irmão e pude passear um pouco.
Agora vamos retroceder um pouco no tempo para poder explicar o que aconteceu melhor:
Novembro de 2013, decidimos viajar para São Thomé das Letras em MG (louca de saudades nem) e primeira vez que meus pais foram junto.
Ok, estava tudo legal, São Thomé maravilhosa como sempre, clima de Minas perfeitooo

1463036_436891156411297_370791276_n[3]


1452286_436890869744659_1967627664_n[3] 1461005_436891109744635_861146751_n[3]  1471328_436890996411313_1075876571_n[11]
Mas claro, tinha que ser eu né…
Ao descer uma escada de um restaurante eu que já havia torcido o pé uma vez cai da escada ao tentar me segurar numa porta(inteligente né) e torci o mesmo pé de novo no mesmo local e de tênis de novoo...
Primeiro senti raiva de mim mesma mas logo em seguida veio uma dor absurda, nunca senti dor tão grande assim, eu mal conseguia respirar e alias, parecia que ao respirar a dor aumentava, eu não conseguia me mexer, não conseguia por o pé no chão, demorou até eu conseguir me levantar, tive que ter ajuda para isso e depois para voltar nossaaa eu não conseguia por o pé no chão, a dor era forte e só quando desamarrei o tênis para ficar mais folgado é que consegui me mexer, tive que voltar com dois me segurando e quando cheguei lá na casa e tirei o pé nossaaaaaaaaa tinha uma bola no pé até minha mãe ficou assustada, meu pé nunca havia ficado assim, eu soube na hora que tinha rompido os ligamentos mas ainda tive alguma esperança, sei lá, rezei e rezei pedindo pra que não tivesse acontecido nada demais.
O bom é que lá em Minas as pessoas são solidarias, te ajudam sem pedir nada em troca, chamamos a mulher que alugou a casa para nós e veio com gelo e uma pomada, depois eles chamaram a mulher da farmácia que já estava fechada e compraram uma pomada para eu passar a Cataflam e um remédio para dor por que a dor era grande, eu chorava de tanta dor.
No dia seguinte ok, melhorei, o pé estava menos inchado graças a Deus mas ainda sim doía mas decidimos ir para as cachoeiras mesmo assim afinal, ou eu ia ou ficava lá sozinha e sem comer nada o dia todo e fomos.
O problema foi as trilhas para chegar até lá mas ao entrar nas cachoeiras olha, a dor passava e era só alegria.
Dai depois foi a vez de minha mãe passar mal...
E voltamos para casa.
Transito na estrada, tudo parado por mais de meia hora.
Quando voltamos consegui achar um ortopedista, fiz os exames e, deu que rompi totalmente alguns ligamentos, não todos graças a Deus mas foi ruptura total de dois ligamentos ou seja, foi sério, muito sério.
Tomei remédio, fiquei com o pé pra cima, fiz fisioterapia e fui viajar.
O pé continua ruim, melhorou verdade mas não desinchou totalmente e ainda dói.
O pé não voltou ao normal e ainda terei que fazer mais fisioterapia e provavelmente o pé nunca mais vai voltar ao normal, ao que era antes e segundo o médico eu estarei sujeita a outras torções o que é perigoso pois na terceira torção vai ter a ruptura total de todos os ligamentos do pé e ai sim, terei de fazer cirurgia o que eu não quero né.
Estou com medo claro, tenho medo de andar, de por o tênis no pé, tenho medo de sentir aquela dor novamente, de passar pelo que passei só que pior...medo e medo.
As pessoas que nunca torceram o pé elas acham que sou fresca, que torce o pé não é nada demais, mas aconselho a ler um pouco e ver que torce o pé é sério e pode causar muitos problemas.
Eu não vou poder usar salto, sandália Anabela, nada do gênero e tênis terei de usar aqueles duros, nada de tênis Nike confortável sabe mole e tal, sapatilha então, só Deus sabe se um dia poderei usar.
Claro, fiquei triste com isso, estou triste e preocupada, se o pé não melhorar em três meses terei de fazer cirurgia o caso é sério de verdade.
Bem, depois ficamos sabendo que minha mãe estava com pedra nos rins, uma grande mas não conseguiu tirar e teve que por um cateter, ficou assim duas semanas, foi ruim, foi chato e dolorido.
Então fomos viajar assim, murchas e chateadas.
Agora em 2014...
Estou procurando lugar para fazer fisioterapia, vou refazer meu RG e estou quase, quase conseguindo um emprego.
Logo que acabar a fisioterapia irei voltar a academia e nossaa, como estou com saudades de lá.
Uma coisa ou duas coisas boas que ganhei de presente;
Minha tão sonhada maquina fotográfica da Nikon e meu óculos ...
E, vendi meu celular e estou com o Moto G(feliz demais).
Agora vai começar a luta para emagrecer mas tenho fé que não vais ser tão difícil assim.
Uma coisa aprendi também;
A ter fé e confiar que as coisas vão melhorar e que mesmo em meio a coisas ruins acontecem coisas boas e que, não vou desistir nem deixar de lutar.
Nunca mais vou deixar que alguém me faça desistir do que eu quero, isso aprendi.
Gosto de mim como eu sou e quem gostar de mim ótimo, quem não gostar, azar, está perdendo muita, mas muita coisa mesmo.
E que venha 2014.

You May Also Like

4 comentários

  1. Oi Fernanda! NOSSA, quanta foto linda! Já é com tua câmera nova? Parece ter sido um passeio bem gostoso!
    Eu acho o seguinte: família e amigos a gente escolhe. Nunca me senti na obrigação de gostar de alguém só por ser parte da minha família, nem acho obrigação de ninguém gostar de mim - se quiser me evitar, estará me fazendo um favor, rs.

    Às vezes tem pessoas que não sabem só não gostar, sempre tem que fazer algo ruim, sabe? Comum. Nossa opção é ignorar, pois não tem nada pior... te garanto!

    Sobre sua torção, já aconteceu isso comigo, foi horrível... mas não precisei engessar nem nada, nem enfaixar precisei. Agora morro de medo, rs.

    Um beijo e fique bem,
    Re

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re,
      Nossa, já torceu o pé também?
      Eu também não engessei nem enfaixei nada, também to mortaaaa de medo por que a terceira torção é cirurgia entende e fora que, que, é que vai querer sentir aquela dor toda de novo.
      O resumo da história é que, não posso usar salto algum, sapatilha muito menos ou seja, meu pé vai ficar chato mesmo e fim.
      As fotos foram com a câmera nova sim mas nem te conto...
      Eu fui deixar a câmera numa mochila, dai amassou a aurela da câmera sabe e não tem como ligar, levei para a assistência e eis que a garantia não cobre amassados(legal né) dai agora to esperando para ver quanto que vão me cobrar.
      E sobre família, penso como você é que, como estou sem nada de paciência eu fico com gana de esganar a criatura kkkkk pena que não posso né rssss
      Segunda já vou voltar a fisioterapia, não gosto nada mas é isso ou torcer o pé de novo.
      Obrigada por ter comentado, fiquei muito, muito, muitoooooo feliz
      Bjs.

      Excluir
  2. Oi Fernanda,
    Nossa, quanta coisa num fim de ano só, né? Também detesto calor pelo fato de: ter que tomar banho zilhões de vezes e acabar com a água gelada da geladeira. Tenho um complexo por isso e quase tudo que eu como eu tenho que beber a agua geladinha, hehe.
    Bom, assim como você mesmo disse: família é assim mesmo, e se enfim, não foi tão legal por causa de uma pessoa, acho que você fez o certo e não estragou seu começo de ano se encrencando por aí.
    Sabe no que eu acredito? Que assim como as coisas se vão, elas voltam. Então fica tranquila sobre o mal desejado, as reclamações dela, as coisas à parte... tenho certeza que num futuro maior ela refletirá sobre os erros. Pode apostar!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Anny,
      Meu desafio mesmo é me manter distante da pessoa já que é da família e meus pais fazem questão de forçar um convívio, mas aos poucos eles se Deus quiser vão entender e eu vou dar um jeito.
      Enfim, o ano teve coisas boas e coisas ruins...e comigo sempre acontece muiiiiiita coisa rss

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim,
Comente, discuta,converse, a casa é sua.
Obrigada e volte sempre que quiser.