Sakura-Hanami e o Festival das Cerejeiras

by - 07:54

DSCN3802

Todos os anos tenho visto muitas fotos e comentários em torno deste festival, eu já o conhecia do Japão, pela lindas arvores de Cerejeiras a Sakura e fiquei curiosa em ver como seria aqui no Brasil até porque, nunca tinha visto uma Sakura ao vivo e a cores.


Mas o que é flor de cerejeira afinal e o que está fazendo aqui no Brasil?

DSCN3834

Flor de Cerejeira significa a beleza feminina e simboliza o amor, a felicidade, a renovação e a esperança.


É uma flor de origem asiática, conhecida como “Sakura”, a flor nacional do Japão, onde estão documentadas mais de 300 variedades de cerejeiras.


No estado de São Paulo, apenas três variedades tiveram sucesso. São elas: Okinawa, Himalaia e Yukiwari.


O início da floração das cerejeiras marca o fim do inverno e a chegada da primavera. São aguardadas com ansiedade pelos japoneses, que organizam em todo o país diversas festividades em torno do “Hanami” (ato de contemplação das cerejeiras em flor que deixam a paisagem deslumbrante).


DSCN3817

Hanami (花見 lit. "contemplar as flores") é costume tradicional japonês de contemplar a beleza das flores, sendo que "flor" neste caso quase sempre significa sakura ou umê Do fim de março ao começo de maio, o sakura floresce por todo o Japão,e por volta de primeiro de fevereiro na ilha de Okinawa.A previsão de florescimento (桜前線, sakurazensen, lit. frente de florescimento do sakura) é anunciada todo ano pela Agência Meteorológica do Japão e é observada cuidadosamente por aqueles que planejam fazer o hanami, visto que ela floresce por apenas uma ou duas semanas. No Japão moderno, o hanami consiste basicamente de realizar festas ao ar livre embaixo do sakura durante o dia ou a noite. O hanami à noite é chamado de (夜桜, yozakura?, lit. sakura noturno). Em muitos lugares, como o Parque Ueno,lanternas de papel temporárias são presas para realizar o yozakura. Na ilha de Okinawa, lanternas elétricas decorativas são presas nas árvores para o divertimento noturno, tias como nas árvores do Monte Yae, perto da cidade de Motobu, ou no Castelo Nakajin.


Uma forma mais antiga do hanami também existe no Japão, que é a contemplação do florescimento da ameixeira (梅 ume). Este tipo dehanami é popular entre as pessoas mais velhas, pois elas são mais calmas do que as festas do sakura, que normalmente envolvem pessoas mais jovens e podem às vezes ser lotadas e barulhentas.


Uma lenda conta que a palavra "Sakura" surgiu com a princesa Konohana Sakuya Hime, que caiu do céu perto do Monte Fuji, tendo se transformado nessa bonita flor. Também existe uma crença que o cultivo de arroz poderá ter originado a palavra, tendo em conta que "Kura" era o depósito onde esse alimento (visto por muitos japoneses como uma oferta divina) era guardado.


DSCN3835

Os samurais, os guerreiros japoneses, eram grandes apreciadores da flor de cerejeira. Desde aqueles tempos, passou a estar associada à efemeridade da existência humana e ao lema dos samurais: viver o presente sem medo. Assim, a flor de cerejeira está também associada ao código do samurai, o Bushido.


A cerejeira fica pouco tempo florida, por isso suas flores representam a fragilidade da vida, cuja maior lição é aproveitar intensamente cada momento, pois o tempo passa rápido e a vida é curta.


Linda história não é mesmo?


Eu sempre achei muito bonita a tradição das cerejeiras no Japão e o ato de contemplar elas, são lindas e frágeis flores que duram por pouco tempo.


E como elas vieram parar aqui?


As primeiras mudas de cerejeira foram trazidas para o Brasil na década de 1930. Em São Paulo, no Parque do Carmo, Zona Leste da cidade, quatro tipos se adaptaram ao nosso clima. A que mais tem é a yukiwari, que, em japonês, quer dizer "romper a neve". Nome mais que perfeito para a despedida do inverno japonês. Já no nosso inverno tropical, não tem neve para dizermos adeus. Mas nada diminui o encanto desse momento.


Então fui no Parque do Carmo.


Para chegar peguei um ônibus até o terminal de Santana e lá peguei o metrô até a estação Corinthians Itaquera, lá tem agora uma nova linha de ônibus que te leva direto para o parque, é pago uma taxa de R$3,50.


Também pode descendo na estação Corinthians Itaquera ir a pé pois o parque é perto dali o que alias eu deveria ter feito já que a fila para entrar no ônibus era imensa, do tipo que dava voltas mesmo, demorei meia hora até conseguir entrar no ônibus.


Já no parque claro, tinha muita gente, fui a tarde mas pelo que me disseram de manhã estava cheio também, notei muitas, muitas pessoas fotografando as Sakuras freneticamente e só fotografavam,faziam selfie para em seguida postar, poucas realmente aproveitaram a beleza dessas belas arvores;


Outra coisa que notei e fiquei muito triste foi que, apesar de estarem distribuindo várias mudas de Cerejeiras as pessoas estavam arrancando galhos das arvores, sim, arrancando, não pegando flores que caiam, elas arrancavam apenas para se exibir, uma ou outra colocaram no cabelo para tirar fora e em seguida jogar no chão, achei muito triste isso.


A Sakura demora a florescer e quando floresce suas flores duram pouco tempo para ainda vir pessoas e arrancar suas flores sem qualquer respeito.


Bem, tirando o tumulto, o excesso de pessoas tirando fotos achei muito lindo as Sakuras, suas flores são de uma beleza que impressiona e nos faz querer realmente as contemplar e admirar sua beleza.


O parque estava cheio, tinha musica, dança e comidas várias, cheguei mais a tarde quando as comidas já estavam acabando alias.


Tinha pessoas fazendo piquenique ou simplesmente sentadas na grama para ver o por-do-sol, o Parque em si é bonito e tem bastante verde é um ótimo lugar para ficar simplesmente contemplando e admirando a natureza.


Claro que eu também tirei várias fotos, é difícil não fotografar as Sakuras, tão belas flores que são, é um encantamento, uma beleza que realmente nos fascina.


Abaixo mais algumas fotos;


PS:Todas as fotos contidas nesse post são de minha autoria.


DSCN3788

 

DSCN3813

 

DSCN3815

 

 

DSCN3818

 

DSCN3858

 

DSCN3864

 

DSCN3865

 

DSCN3866

Dentre todas as fotos que tirei selecionei as mais bonitas, as que mais pudessem expressar a beleza dessas flores que encantam e fascinam.


E vocês, já conheciam? já foram na festa das Cerejeiras? o que acharam?


 

You May Also Like

8 comentários

  1. Ano passado eu fui, e não pretendo ir novamente. xD A única recordação boa do evento que tenho são as cerejeiras, onde pude tirar ótimas fotos, fora isso não gostei. Quando eu estava na fila das barracas de comida, várias pessoas reclamaram por causa da falta de organização do evento em si.

    Sem contar que é sempre bom ir acompanhada pra ver as cerejeiras sem ser no evento, porque o parque é um pouco deserto durante a semana, já que o fluxo de pessoas é bem menor. Não fiquei nem duas horas no parque, tirei as fotos e fui embora. Acho que quando você lida com um fluxo maior de pessoas, logicamente, vai ter filas quilométricas nas barracas de comida e assim sucessivamente, essa parte fica muito a desejar, pelo menos quando eu fui foi assim. Totalmente desgastante.

    Adorei as fotos, ficaram lindas. ♥ Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Nany,
    Realmente, é complicado o excesso de pessoas lá e a falta de organização maaas, eu não fui mesmo pela comida hahahahaaa
    Acho que em eventos desse tipo o mais legal é levar comida, fazer piquenique mesmo sabe, vi várias pessoas com cestas, comida da sim, foi legal.
    Na maioria dos eventos que tem comida as filas são grandes e a organização não é boa, não é exclusivo do parque ehehehee
    Bom, fiquei chateada das pessoas ficarem arrancando os galhos e nossa, o povo só tirava foto mas isso não atrapalhou meu passeio, consegui ver o que queria e consegui admirar aquelas flores lindas maaas um dia quero ir no Japão ver elas lá mesmo.
    E obrigada, deu um trabalho tirar as fotos hahahahaa abelhas e mais abelhas, sorte que elas queriam só as flores rsss
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Fui no sábado tbm, se bobear a gente se esbarrou! Kkkk
    Eu não gosto de multidão e achei que ia acabar me estressando com tanta gente, mas acabei me hipnotizando com as flores e nem me importei. Peguei a maior fila da barra quinta de comida pq queria hot rolls hajhauha mesmo assim não acho q demorou e tava tão gostoso que valeu a pena. Tbm vi um povo quebrando galinhas pra colocar atrás da orelha... da uma dó :/ uma pena o pessoal não se importar neh...
    Mas eu adorei e quero voltar. Vou no de Campos de Jordão mas é só no dia 15, acho que não estará mais florido...

    ResponderExcluir
  4. Camila,
    É, eu nem posso falar muito porque nem conheço essas comidas hahahahaa mas sim, apesar de tudo deu para aproveitar bem, é lindo né, e muito legal,
    Eu bem queria ir em Campos do Jordão sim mas me falta grana no momento, vai lá e divirta-se e tire muitas fotos eheheheee
    Abraço grandeee

    ResponderExcluir
  5. Oi Fernanda! Que blog mais lindo! Adorei tuas fotos. Encantada com teu trabalho! Parabéns!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Aaaa que bom que gostou Vanessa, fico feliz.
    Obrigada,
    E volte sempre ehehehee
    Bjs mil

    ResponderExcluir
  7. Eu soube desse festival e até pensei em ir mas acabei deixando passar D:
    Ano que vem espero poder ir, as cerejeiras são de uma beleza incrível e possuem uma grande história!!!!

    ResponderExcluir
  8. É, tava bem cheio e me chateou muito ver as pessoas mais interessadas em tirar fotos e arrancar os galhos do que aproveitar mesmo sabe...claro, eu tirei fotos mas aproveitei bem, todas as fotos que eu tirei eu quis passar o que eu vi e senti, sério, as Cerejeiras, as Sakuras são lindas demais e o dia estava perfeito, foi magico mesmo e quis passar isso.
    Recomendo muito ir mas, melhor escolher os dias que não tem o festival porque lota de verdade, nem imagina as filas de ônibus, para comer, banheiro e etc eheheeeee eu fui porque queria conhecer, ver como era o festival e tudo mas posso dizer que nada comparado a lá no Japão, um dia irei lá tenho certeza disso.
    Bjs mil e volte sempreeee

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim,
Comente, discuta,converse, a casa é sua.
Obrigada e volte sempre que quiser.